Anúncios

Grécia 17 – Voando Ryanair e Olympic Air – De Santorini até Zakynthos

Chegamos no aeroporto de Santorini com o ônibus local, ao custo de €1,80 por passageiro. O trajeto desde o ponto perto do hotel em que estávamos até o aeroporto levou cerca de 15 minutos.

O aeroporto de Santorini é bem pequeno, de verdade. Menor do que os aeroportos de Creta e Zakynthos, que foi nosso próximo destino. Todos os salões são pequenos e não comportam o volume de passageiros que circulam por ali todos os dias, em voos nacionais e internacionais. No local não existe sinal de internet de telefonia móvel e muito menos wi-fi. Já estávamos preparados para isso, então tinha os bilhetes impressos e havia feito o check-in do voo na noite anterior, pelo aplicativo da cia aérea, comprei mais uma franquia de bagagem, e os tickets já ficam salvos no próprio app, podendo ser visualizado, mesmo sem internet. Por segurança também tirei print das telas.

Dessa vez iríamos voar pela primeira vez com a cia aérea Ryanair, uma low cost (baixo custo), onde tudo é cobrado separado. Localizamos a fila do check-in da cia aérea e fomos despachar as malas.

A princípio só iríamos despachar uma mala nos voos da viagem, mas esse plano mudou logo que saímos de Atenas, onde compramos algumas coisas e o limite de peso das malas já foi ultrapassado.

No balcão do check-in mostramos os passaportes e bilhetes de embarque no aplicativo, a funcionária identificou a compra de duas franquias de bagagem, pesou e colocou as etiquetas nas malas e nos indicou o local onde deveríamos entregar as bagagens. A pessoa que recebe as malas confere as etiquetas com os bilhetes e passaporte e a mala segue para o raio-x e depois para o avião. Mais uma vez usamos as capas de mala que o pessoal da Mimoscool fez personalizada para nós, com tantos voos, cias aéreas e aeroportos diferentes, foi a melhor ideia ter as capas, as malas voltaram pra casa intactas.



_Promo USA 728x90

Nosso voo saía 00h30, por volta das 23h entramos na sala de embarque e entendemos o porque da fila não andar do lado de fora do aeroporto. Haviam alguns voos internacionais e outros nacionais atrasados e os passageiros ainda ocupavam a sala de embarque, impedindo que outros passageiros pudessem entrar.

Mesmo sendo pequena a sala de embarque tem uma pequena loja duty free, que até tinha preços razoáveis e atendia bem às necessidades dos viajantes. No segundo piso tem uma sala vip, mas com a super lotação, até quem é vip ficou de fora. Lugar para sentar até tem, mas é disputado tal qual na dança das cadeiras. Em momentos assim, de aperto e pouco conforto, a maioria das pessoas se comporta igual, não importa a nacionalidade, vigora a lei do cada um por si.

Aos poucos a sala foi ficando vazia até que só restou o nosso voo para partir. O embarque começou e esperamos para ir por último, porque invariavelmente as pessoas ainda estariam guardando as malas no bageiro se acomodando nas poltronas, então pra quê pressa?

Entramos no avião, bem básico mesmo, as poltronas não reclinam, os avisos de procedimento de emergência são adesivados na parte de trás das poltronas, porque não existe bolso ou espaço para guardar absolutamente nada. Não existe lanche ou água de cortesia, tudo é cobrado, mas o oferecimento dos serviços pagos à parte é bem ostensivo, funciona durante todo o voo. O voo em si, foi de ótima qualidade, sem trancos, boa decolagem e aterrissagem, e chegamos no horário previsto em Atenas.

O próximo voo para Zakynthos seria em menos de 4 horas, ficamos dentro do aeroporto mesmo. Para ser mais exata, como já tínhamos passado pela experiência de ficar nesse aeroporto e esperar amanhecer, nem saímos da área das esteiras. Pegamos as malas e fomos para o final do salão das esteiras onde havia, várias cadeiras sem braço. Só quem já dormiu em cadeira de aeroporto sabe o quanto é valioso uma cadeira sem braço, a gente pode literalmente deitar. Tem até um site especializado em dicas de onde é melhor pra dormir em cada aeroporto no mundo todo. Enfim, nos revezamos e cada um dormiu por cerca de 1 hora.

Fizemos o check-in do próximo voo, entregamos as malas e lá fomos nós de novo para a sala de embarque, esperamos por mais uns 40 minutos. Enquanto o Willian aproveitou para tirar outro cochilo eu tirei a maquiagem, limpei o rosto e fiz uma nova maquiagem. Coisas que só as mulheres entenderam.

Embarcamos no voo da Olympic Air, outra low cost, que é parte do grupo da Aegean Airlines, que já mostramos no canal e tem review aqui no blog. O avião apesar de ser mais simples do que o da RyanAir tinha poltronas melhores, e o serviço de bordo estava incluído, recebemos um pequeno lanche, que ajudou bastante. Mesmo sendo voos de madrugada, só o fato de ficar acordada já tenho fome. O voo também foi muito tranquilo, chegamos muito bem em Zakynthos, bastante cansados, mas prontos pra mais dias de aventura e descobertas. O aeroporto de Zakynthos tem uma estrutura um pouco melhor do que o de Santorini e Creta, e também recebe voos nacionais e internacionais.

Assista o vídeo, se inscreva no blog e no canal e siga a gente nas redes sociais (InstagramFacebook, e  Twitter).

Um beijo e até o próximo post.

Essa publicação pode conter conteúdo publicitário e redirecionamento para parceiros do Blog.

Anúncios

Deixe uma resposta