Pular para o conteúdo
Anúncios

Sul da Bahia – Costa do Descobrimento

Conhecer a Bahia não se resume a uma única viagem. A Bahia é um Estado grande em território, o que mais tem divisas com outros Estados do Brasil, oito de um total de 27. E ouso dizer que é bom mesmo dividir a viagem por regiões porque em cada uma delas é possível conhecer uma Bahia diferente.

O Sul da Bahia também não se resume a Porto Seguro e seus Distritos.  Mas, com cerca de 15 dias de férias e sem querer alugar carro, apenas relaxar e aproveitar, decidimos ficar em cidades mais próximas e mais dias em cada uma delas, ao invés de só algumas horas. Escolhemos a chamada Costa do Descobrimento e ficamos em Caraíva, Praia do Espelho, Trancoso e Arraial d’Ajuda.

O ritmo nas férias de praia e natureza é naturalmente mais tranquilo e dispensa a correria das viagens urbanas. A nossa passagem por Porto Seguro foi rápida, ficamos só a primeira noite e no último dia fizemos uma passagem rápida para conhecer o marco do descobrimento antes de ir para o aeroporto. Leia o primeiro post pra saber como foi.

CARRO OU TRANSFER?

Ao pesquisar sobre as estradas que levam de Porto Seguro até Caraíva, descobrimos que boa parte delas não são asfaltadas e as condições bem ruins, o que somado ao fato de que não iríamos ficar saindo de carro enquanto estivéssemos nas cidades e o preço da gasolina na região, nos fez desistir da ideia de alugar um carro. Pesquisei as opções de transfer na internet e pedi recomendações aos gerentes das pousadas que reservamos. Combinei a metade dos transfers e o restante dos deslocamentos fizemos com o transporte local e a volta para o aeroporto com o dono da pousada de Arraial d’ajuda. Gastamos bem menos do que se tivéssemos alugado um carro, mesmo usando o seguro do cartão de crédito e pegando o carro mais barato. Minha dica pra você leitor é só alugar um carro se realmente for necessário, é uma preocupação a menos na sua viagem.

CARAÍVA

Chegamos em Caraíva, e a primeira impressão que tivemos foi de que estávamos de verdade em uma vila de pescadores, pé na areia total, não entram carros na vila, mas aos poucos descobrimos que é mais do que isso. Caraíva já cresceu e se desenvolveu, mas mantendo o máximo possível das origens. O charme está garantido, e o acesso a internet, gastronomia da melhor qualidade, pousadas de luxo, música, artesanato e compras também.

Escolhemos uma pousada que também era hostel, perto da praia, com um preço razoável, café da manhã incluído e ar condicionado. Em geral Caraíva é sossegada, mas a rua principal pode ser um pouco mais barulhenta de noite por causa do movimento dos bares e restaurantes, fomos na baixa temporada então não vimos ou soubemos de barulho e também ficamos durante a semana. Mas, se quiser mais tranquilidade ainda, escolha uma pousada fora da rua principal, lembrando que andar pelas ruas de areia vai ser inevitável, independente da localização da pousada.

O rio Caraíva se estende por um dos lados da vila de pescadores e se encontra com o mar que se estende pelo outro lado da vila, no trajeto da margem do rio fica a rua principal, e o movimento acontece a partir do horário do almoço, pois ali estão os restaurantes e lanchonetes, lojas de artesanato e onde chegam as canoas que fazem a travessia dos moradores e turistas . O por do sol na beira do rio é um espetáculo, não perca.

Em caraíva se faz tudo a pé, e de chinelos, por isso não ocupe espaço na mala levando sapatos de salto. A acessibilidade é um pouco mais complicada para quem usa muletas ou é cadeirante, mas com um pouco de ajuda é possível sim conhecer a vila, usando os serviços dos canoeiros e das charretes.

img_0872

Partindo de Caraíva em buggy há o passeio para Corumbau, onde também é feita a travessia de rio por canoa. Outros passeios em Caraíva são conhecer a Aldeia Indígena Pataxó e descer o rio Caraíva de boia. No mais, é curtir a praia, o rio e viver o ritmo calmo e tranquilo da vila.

PRAIA DO ESPELHO

Depois de ficar 4 dias em Caraíva fomos para a Praia do Espelho. A decisão de ficar hospedado lá foi certeira, pois um bate e volta de poucas horas não é suficiente para viver a experiência desse pequeno local entre Caraíva e Trancoso. Apesar de cara se comparada com Caraíva a hospedagem vale cada centavo.

Embora tão perto de Caraíva, a Praia do Espelho tem uma paisagem diferente, as falésias, a vida marinha, as curvas do mar, são o ponto marcante da praia. Não vimos o chamado espelho, pois a maré não estava tão baixa e o céu tão limpo para criar o efeito do chamado espelho. Ainda assim, poder acordar cedinho e ter a praia e as falésias só pra nós foi um show. Vimos muitas tartarugas marinhas, peixes e ouriços, mergulhando com snorkel.

Uma das observações que se confirmou na Praia do Espelho foram os altos preços de alimentação. Mas, tem duas opções mais acessíveis na ponta direita da praia, de quem olha para o mar, o lado oposto ao do estacionamento onde os carros conseguem chegar. Outro problema é que a maioria dos restaurantes também só serve até pouco depois das 14h, então se for almoçar lá não demore para se decidir.

TRANCOSO

Trancoso é lindo, mas eu esperava mais ou outra atmosfera. Não foi decepcionante, mas diferente da expectativa que criei ao ver vídeos e fotos. A vila de Trancoso não é uma vila, Trancoso é uma cidade, tem de tudo, dá pra chegar lá literalmente com a roupa do corpo e encontrar de tudo para montar a mala, inclusive produtos importados com variedade. Acho que foi isso que eu não esperava, juro que pensei que fosse ser Caraíva com calçamento e mais cara, mas não.

Trancoso é completamente acessível, tem várias estradas que chegam até lá, até a beira do mar. Dezenas de barracas de praia com toda a estrutura possível e imaginável, o que faz as praias ficaram abarrotadas, principalmente aos sábados e domingos.  A cidade tem festa todo dia e em vários lugares. Opções para comer, do sabor ao valor, não faltam. A qualidade é muito boa desde o mais econômico ao mais caro restaurante. Almoçamos no quadrado por R$15, o que contrariou a maioria das previsões das pesquisas que fizemos na internet.

Para ficar a pé em Trancoso eu recomendo ficar hospedado perto do quadrado, de onde é possível ir a pé para as praias, e para o centro comercial, e o próprio quadrado. Mas, não se preocupe se ficar um pouco mais longe, pois existe muito moto táxi por lá. Se você não gosta de praia cheia evite o horário do almoço e o começo da tarde, vá de manhã ou perto do pôr-do-dol, que é lindo na praia. Ficamos 4 dias em Trancoso, mais do que suficiente para conhecer tudo por lá, aproveitar muito bem as praias e descansar.

ARRAIAL D’AJUDA

Nossa última parada foi em Arraial d’Ajuda, já muito perto de Porto Seguro, mas um reduto de veraneio e turismo consagrado. Arraial d’Ajuda é de fato muito bonita, tem uma estrutura urbana bem maior do que os distritos anteriores que visitamos. Mas um ponto nos chamou a atenção. Era baixa temporada e mesmo assim com pouco movimento observamos que os acessos às praias estavam quase todos com lixo acumulado a ser recolhido, ou jogado fora de sacos ao redor.

A quantidade de barracas de praia em Arraial D’Ajuda é bem maior que em Trancoso e o assédio para que ficássemos nas barracas foi bem maior. Não aproveitamos muito as praias porque choveu e ficou nublado. Dividimos nossos dias entre caminhar na praia e entre as ruas Mucugê e as que davam acesso à Igreja Matriz da Nossa Senhora da Ajuda, de onde vem o nome do Distrito.

Ficamos hospedados na rua Mucugê, um pouco mais perto da praia do que do centro, para fugir dos bares noturnos, mas na verdade é inevitável não ouvir barulho de música ficando hospedado por lá, mas hoje por causa das reclamações existe uma fiscalização maior quanto ao som.

Mesmo não aproveitando muito a praia por causa do mal tempo, na parte direita de quem olha para o mar, saindo da rua Mucugê, vimos muitas algas coloridas e corais na areia quando a maré baixou e muitos animais marinhos nos corais que ficaram expostos. Minha sugestão é levar o snorkel e aproveitar os dias de sol para mergulhar por lá.

PORTO SEGURO

Porto Seguro com certeza vale uma visita de pelo menos 2 ou 3 dias. Na volta para o aeroporto pegamos uma carona com o dono da pousada e ele gentilmente fez um mini tour conosco pelo marco do descobrimento e as ruínas, no sítio histórico da cidade alta. A vista de lá é maravilhosa e vale a pena a visita. Não vimos a réplica da caravela, mas com certeza voltaremos.

O aeroporto de Porto Seguro, é bem pequeno, por isso o embarque para os voos só tem início pouco tempo antes da decolagem, o saguão fora da sala de embarque é pequeno e não tem muito que ver e fazer. Assim, se você não for despachar bagagem não precisa chegar tão cedo, 40 minutos antes da decolagem é mais do que suficiente.

Voltamos para São Paulo com a Cia Aérea Azul e fizemos uma conexão no Rio de Janeiro no Aeroporto Santos Dumont. Lá conseguimos entrar gratuitamente na sala VIP do Bradesco e aguardar nosso próximo voo com um pouco mais de conforto e poder fazer um lanche, com os benefícios dos nossos cartões de crédito American Express.

Compre sua mala ou mochila para viajar com a loja de nossa confiança, a Inovathi, clique aqui.

Assista o vídeo, e para receber mais conteúdo como este se inscreva no blog e no canal e siga a gente nas redes sociais (Instagram, e Facebook).

Um beijo e até o próximo post.

Essa publicação pode conter conteúdo publicitário e redirecionamento para parceiros do Blog.

easysim banner


Seguros Promo


Seguros Promo

banner 728x90

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s