SKYSCANNER, KAYAK e MATRIX (metabuscadores de passagens aéreas)

 

Sabe como encontrar aquela passagem barata? E aquela que sai no dia, horário e aeroporto que você precisa? Pois existem vários sites que encontram isso pra você. São os metabuscadores.

 

Ao invés de correr atrás dos sites das cias aéreas pesquisando pelas passagens, ou fazer mil combinações manuais de datas e aeroportos, deixe que os sites metabuscadores façam o trabalho.

 

Ferramenta muito útil que ajuda a vida de todo mundo, do passageiro ao dono da cia aérea, faz o encontro entre os dois e ouso dizer que tem revolucionado as rotas de voos e parcerias entre as cias aéreas.

 

Já ouviu falar que “juntos somos melhores”? é verdade.

 

Ver todas as opções de voos disponíveis em um só resultado de busca facilita muito na hora de escolher tudo. Do melhor dia para voar, passando pelo horário com mais ou menos escalas e até o destino. Não é difícil imaginar que muitas pessoas repensaram seus planos de viagem ao descobrir que as opções de voos e os valores estão todos acima do orçamento e que a previsão é de não baixar.

Os metabuscadores fazem tudo isso, uns mais do que outros, e outros diferentes dos outros.

No vídeo eu mostro rapidamente as características marcantes de cada um que os diferencia entre si, além de mostrar o básico que todos eles fazem. Falamos sobre o Matrix.Itasoftware, o Skyscanner e o Kayak.

Lembrando que todos são gratuitos.

Assista o vídeo, se inscreva no blog e no canal e siga a gente nas redes sociais (InstagramFacebook, e  Twitter).

Um beijo e até o próximo post.

Essa publicação pode conter conteúdo publicitário e redirecionamento para parceiros do Blog.

via IFTTT

Chip de celular (SIMCARD) no exterior

Celular é item pessoal de qualquer viajante. Em viagens para o exterior é tão útil quanto no próprio país. Eu diria que é mais importante, porque passa a ser sua única forma de comunicação, e para muitos substitui o computador. Daí vem a internet.

Pois é, habilitar o plano brasileiro para falar no exterior é até justo, mas pagar por um pacote de dados pode te custar o preço das passagens aéreas.

Vivemos em um mundo moderno e globalizado, tudo que nós temos aqui, tem no exterior. Assim é com o Chip (simcard) para celular das operadoras locais de outro país. Eles também tem planos pré-pagos, com minutos, sms, e internet, só com minutos, só com internet e por aí vai.

Não é nenhum mistério comprar e usar o simcard, geralmente as instruções terão a opção em inglês ou você contará com o auxílio do vendedor.

Existem operadoras, várias pelo mundo, que vendem o chip pela internet e entregam no seu endereço no Brasil ou em outro lugar e assim você viaja com o chip pronto e instalado. Se for optar por esse serviço tenha uma boa margem de tempo para encomendar.

Minha sugestão, pesquise o máximo que puder antes pela internet. Mande e-mail para o seu hotel e diga que pretende usar a internet no celular e pergunte se eles podem recomendar uma operadora ou indicar quais empresas oferecem o serviço. Assim, você já pode ir pesquisando aqui no Brasil pela internet e chegar no seu destino com as informações necessárias.

Ao comprar o simcard e optar pelo plano faça o carregamento com o valor necessário para toda a viagem, assim você fica despreocupado e pode aproveitar alguma promoção sazonal.

Assista o vídeo, se inscreva no blog e no canal e siga a gente nas redes sociais (InstagramFacebook, e  Twitter).

Um beijo e até o próximo post.

Essa publicação pode conter conteúdo publicitário e redirecionamento para parceiros do Blog.

via IFTTT

Aplicativos para roteiro de viagem – TUTORIAL SYGIC TRAVEL

Guias turísticos em livro são coisa do passado, hoje é possível visualizar e até baixar milhares de guias online e carregar no celular, tablet ou notebook e poder consultar em qualquer lugar onde estiver. Mas e se você puder sincronizar esses guias com o gps local e no meio da cidade em que está viajando poder ver quais atrações estão mais perto de você, com um resumo de informações sobre elas. E o melhor, sem precisar de internet pra isso.

Pois é, esses aplicativos já existem pra facilitar a vida dos turistas no mundo inteiro.

Vou falar de um deles que é o Sygic Travel, antes chamado Tripomatic.

O bom desse aplicativo é que ele tem as mesmas funções no site e tudo que é feito ao estar logado fica gravado na conta e depois pode ser visualizado e editado no celular e vice versa.

Pra entender melhor assista o vídeo com um rápido tutorial de como funciona.

Não é só um mapa com indicações de pontos turísticos, como o google maps ou outros aplicativos de gps e rotas. Esse aplicativo é os eu guia e editor de roteiros de viagens personalizado.

No Sygic Travel é possível criar todo o roteiro de visitações da viagem, dia a dia, otimizando o tempo e vendo as atrações que estão mais perto de onde você vai estar. O app mostra a média de tempo necessário para visitar cada ponto turístico, endereços, horários de funcionamento, telefones, e algumas fotos. O usuário inclusive pode colaborar com o app enviando fotos de lugares por onde passar.

Saiba quanto tempo você levará para se deslocar entre um ponto e outro. É possível marcar a localização do hotel ou apartamento alugado para que o app crie a rota a partir dali e sempre termine o dia traçando a rota para voltar para lá.

A versão gratuita só funciona online, mas é possível comprar o pacote com o mapa da região visitada ou do mundo todo. Para quem deseja comprar os mapas eu recomendo se inscrever no aplicativo e eles irão avisar quando os mapas estão com preços promocionais.

Dentre as muitas vantagens do aplicativo ele ajuda muito os turistas que não falam o idioma local, porque dificilmente você vai precisar pedir ajuda para se deslocar de um ponto a outro.

Assista o vídeo com o tutorial e descubra mais uma ferramenta pra te ajudar a viajar.

Se inscreva no blog, no canal e siga a gente nas redes sociais.

Um beijo e até o próximo post.
via IFTTT

Como usar o Metrô de Paris

Uma das formas de se economizar nas viagens é usar o transporte público. E em Paris o metrô pontilha toda a cidade. É um transporte eficiente, rápido e barato.

Mas, é preciso saber de alguns detalhes antes de usar.

Golpistas: Eles estão por toda a cidade, e nas estações de metrô sempre aparece um pra oferecer ajuda pra comprar o seu bilhete. Nem todas as saídas das estações conta com o guichê do bilheteiro, mas todas tem uma máquina eletrônica para a venda de bilhetes. E é ali que os golpistas atuam, quando percebem que a pessoa ou pessoas ficaram mais tempo do que o normal para a compra do bilhete.

Fiscalização e Multa: Você será multado se for pego sem o bilhete usado para entrar na estação enquanto utiliza o metro ou trem. Sim, mesmo com câmeras e catracas os fiscais circulam pelas plataformas das estações e dentro dos trens conferindo se os usuários estão portando os bilhetes. Caso você tenha perdido o seu, deverá pagar uma multa de 50 euros, que é cobrada na hora. Você pode recorrer, mas para isso precisa apresentar ao fiscal o seu passaporte, se estiver sem ele, vai pagar a multa de todo o modo.

Batedores de Carteira: Assim como os golpistas, os batedores de carteira, ou pickpockets estão por todos os lados, e também dentro dos trens. Coloque seu dinheiro sempre em bolsas porta dólar dentro das calças e deixe na bolsa ou carteira só o necessário, e sempre nos bolsos da frente, ou à frente do seu corpo. Não subestime um batedor de carteira, ele é capaz de tirar dinheiro da sua mão e você não sentir. Se o trem vier cheio, espere o próximo, ou vá para um local mais vazio na plataforma, de preferência longe das saídas, onde irão parar os vagões que os usuários rotineiros escolhem para ficar por ser a saída mais rápida da estação.

Moradores do metrô e loucos: Paris é uma cidade grande e a proporção de se deparar com um louco ou morador das plataformas do metrô é maior. Na maioria das vezes eles são inofensivos, mas evite ficar perto, porque existem casos de pessoas serem empurradas nos trilhos, por isso também não fique muito perto da beirada da plataforma.

Como comprar os bilhetes?

Você pode comprar no guichê com um bilheteiro e pagar com dinheiro ou com cartão de crédito internacional, pode comprar por quantidade (ticket t+) ou por dias de uso ilimitado (Paris Visite nessa opção o bilhete oferece desconto em alguns pontos turísticos). A maioria dos bilheteiros fala inglês.

Ou pode comprar nas máquinas eletrônicas, com a opção de escolher entre vários idiomas para facilitar a sua compra e também pagar com cartão de crédito internacional.

Os bilhetes de múltiplas viagens vem impressos individualmente e o Paris Visite vem   em único bilhete já marcada a quantidade de dias que poderá ser usado.

Nos 10 dias que ficamos em Paris, e usamos tanto a bike vélib como o metrô, nós compramos 40 bilhetes avulsos de metrô. Tinha programado comprar comente 20 bilhetes, mas como em alguns dias estava garoando, nós usamos mais bilhetes. Gastamos com isso 56,40 euros. Se tivéssemos comprado 2 passes de 5 dias para cada um, para usar nos 10 dias, o valor seria de 142,80 euros.

Com os bilhetes comprados basta prestar atenção nas placas que estão espalhadas pelas estações e plataformas, indicando a cor, o número ou letra e a estação final da linha para onde o trem se direciona naquela plataforma. Em uma mesma plataforma pode passar mais de uma linha, preste atenção nos painéis que estão nas plataformas informando para onde vai o próximo trem que parará ali. No próprio trem estará escrito o nome da estação final para onde ele se direciona.

Nos horários de pico os trens circulam em maior quantidade e nos demais horários e finais de semana e feriados em menor quantidade.

Tanto os trens como as plataformas são limpos. Não existe um padrão de construção, cores e mobiliário como é no Brasil, o que na minha opinião dá ao metrô a sua beleza e singularidade, cada estação e plataforma era uma beleza arquitetônica a ser admirada, e assim também os trens, cada um com seu estofado e mobiliário revelando a idade de cada um.

Nem todas as estações tem escadas rolantes e não percebemos a presença de elevadores, o que nos fez acreditar que deficientes físicos tem uma limitação com o uso do metrô. Ainda que não se veja funcionários circulando, existem câmeras de segurança por todos os lados. Em algumas estações existem máquinas de snacks e bebida nas plataformas, e os preços são razoáveis.

Existem vários aplicativos para celular, que funcionam sem internet e ajudam a usar o metrô e a se locomover pela cidade. O que eu mais gostei foi o oficial mesmo, RATP, e mostro passo a passo como usar no vídeo.

Eu vou deixar o link do site oficial do transporte público de Paris aqui já em espanhol, onde é possível obter maiores informações e mudar o idioma também.

Assista o vídeo, se inscreva no blog e no canal e siga a gente nas redes sociais.

Um beijo e até o próximo post.

via IFTTT