Chip de celular (SIMCARD) no exterior

Celular é item pessoal de qualquer viajante. Em viagens para o exterior é tão útil quanto no próprio país. Eu diria que é mais importante, porque passa a ser sua única forma de comunicação, e para muitos substitui o computador. Daí vem a internet.

Pois é, habilitar o plano brasileiro para falar no exterior é até justo, mas pagar por um pacote de dados pode te custar o preço das passagens aéreas.

Vivemos em um mundo moderno e globalizado, tudo que nós temos aqui, tem no exterior. Assim é com o Chip (simcard) para celular das operadoras locais de outro país. Eles também tem planos pré-pagos, com minutos, sms, e internet, só com minutos, só com internet e por aí vai.

Não é nenhum mistério comprar e usar o simcard, geralmente as instruções terão a opção em inglês ou você contará com o auxílio do vendedor.

Existem operadoras, várias pelo mundo, que vendem o chip pela internet e entregam no seu endereço no Brasil ou em outro lugar e assim você viaja com o chip pronto e instalado. Se for optar por esse serviço tenha uma boa margem de tempo para encomendar.

Minha sugestão, pesquise o máximo que puder antes pela internet. Mande e-mail para o seu hotel e diga que pretende usar a internet no celular e pergunte se eles podem recomendar uma operadora ou indicar quais empresas oferecem o serviço. Assim, você já pode ir pesquisando aqui no Brasil pela internet e chegar no seu destino com as informações necessárias.

Ao comprar o simcard e optar pelo plano faça o carregamento com o valor necessário para toda a viagem, assim você fica despreocupado e pode aproveitar alguma promoção sazonal.

Assista o vídeo, se inscreva no blog e no canal e siga a gente nas redes sociais (InstagramFacebook, e  Twitter).

Um beijo e até o próximo post.

Essa publicação pode conter conteúdo publicitário e redirecionamento para parceiros do Blog.

via IFTTT

TAX-FREE (REFUND) – DEVOLUÇÃO DE IMPOSTO – DICAS

Todo viajante que já se aventurou para fora do seu país sabe que fazer compras no exterior pode ser de grande economia. Melhor ainda é saber que além dessa economia você pode receber parte do valor que pagou de volta.

Alguns países isentam o turista do pagamento de impostos sobre produtos comprados. Isso é o TAX FREE, ou melhor TAX REFUND. Mas antes que você fique animado, saiba que tem regras, limites mínimos de valores, tipos de produtos e formas específicas de requerer essa devolução de impostos.

Então, já que você se interessou pelo assunto, vou te dar mais um conselho: Planeje bem os dias e locais onde irá fazer suas compras. Se possível escolha as lojas que participam do programa de devolução do imposto.

Tente concentrar suas compras no mesmo dia e nas mesmas lojas para alcançar os valores mínimos para se habilitar ao pedido de devolução do imposto.

Se estiver viajando pela Europa, saiba os limites mínimos de gasto para devolução em cada país, antes de sair comprando ou até antecipar as compras ao invés de deixar para o último minuto.

Agora vou enumerar alguns dos países mais visitados pelos brasileiros, que oferecem esse benefício e os limites mínimos de valor para obter a devolução:

AMÉRICA DO SUL:

ARGENTINA – Em compras acima de $70 (setenta pesos argentinos), e nos pagamentos de hospedagem.

CHILE – A hospedagem paga em dólares (em espécie) é isenta de IVA.

COLÔMBIA – Em compras acima de 10 Unidades de Valor Tributário – UVT, que em 2017 é de COP$318.590.

ECUADOR – Em compras acima de USD 50,00.

URUGUAY – Em compras acima de UYU600. Devolução por temporada (em 2017 aconteceu até o mês de abril).

AMÉRICA CENTRAL:

BAHAMAS – Em compras acima de BSD25.

MÉXICO – Em compras acima de P$1.200.

AMÉRICA DO NORTE:

ESTADOS UNIDOS – Não existe devolução de imposto. Mas, há Estados onde não é cobrado imposto sobre os produtos, como Alaska, Montana, New Hampshire, Delaware e Oregon.

EUROPA:

ALEMANHA – Em compras acima de EUR25.

DINAMARCA – Em compras acima de DKK300.

ESPANHA – Em compras acima de EUR90.16.

FRANÇA – Em compras acima de EUR175.01.

GRÉCIA – Em compras acima de EUR50.

HOLANDA – Em compras acima de EUR50.

INGLATERRA – Em compras acima de GBP30.

IRLANDA – Em compras acima de EUR30.

ITÁLIA – Em compras acima de EUR154,95.

NORUEGA – Em compras acima de NOK290.

PORTUGAL – Em compras acima de EUR61.35.

SUÍÇA – Em compras acima de CHF300.

ÁFRICA:

MARROCOS – Em compras acima de MAD2000.

ÁSIA:

CHINA – Em compras acima de CNY500.

CORÉIA DO SUL – Em compras acima de KRW30000.

Assista o vídeo, se inscreva no blog e no canal e siga a gente nas redes sociais (InstagramFacebookTwitter, e Snapchat).

Um beijo e até o próximo post.

Essa publicação pode conter conteúdo publicitário e redirecionamento para parceiros do Blog.

Países e Imigração (nossa experiência)

Falar sobre as nossas experiências ao passar pelo controle imigratório de cada país é um pedido bastante recorrente.

Já visitamos alguns países nas nossas viagens e pretendemos visitar muitos mais. Cada país tem sua própria cultura, economia e política e essas diferenças muitas vezes definem a forma como os estrangeiros são recebidos. O controle de imigração pode ser muito tranquilo ou muito rígido dependendo de cada lugar.

Todas as nossas viagens foram com o propósito de turismo e tiveram no máximo 25 dias de duração. Para aqueles que pretendem viajar a trabalho ou com finalidade de intercâmbio existe toda uma exigência prévia, diferente da que acontece com o viajante turista.

Como turistas, nós já viajamos em casal, em grupo e a Patricia já viajou sozinha algumas vezes.

Já visitamos quase todos os países da América do Sul, América no Norte e alguns países da Europa.

Basicamente sempre foram feitas as mesmas perguntas, em espanhol, no caso da América do Sul e em inglês, no caso da América do Norte e Europa. Em poucas oportunidades, não nos perguntaram nada.

As perguntas básicas, quando são feitas, são: De onde você está vindo? Para onde você vai? Quantos dias pretende ficar? Vai para alguma cidade além desta em que está desembarcando? Qual o propósito da viagem? Onde você vai se hospedar? Que tipo de hospedagem é este local (no caso de Airbnb)?

Feitas as perguntas e respondidas a contento, o passaporte é carimbado e nós somos liberados.

Muitas pessoas perguntam o que fazer quando não se sabe falar o idioma local ou o inglês. Dificilmente haverá um funcionário que fale português, nunca conte com isso. O que nós recomendamos, e sempre fazemos, mesmo quando sabemos falar o idioma, é levar todas as informações que podem ser requeridas, escritas em inglês ou no idioma local, em forma de roteiro mesmo, e mostrar para o oficial da imigração. E todas as reservas de passagens, hotéis, locação de imóvel,  veículo, ingressos, impresso.

Quando o controle imigratório é mais rígido ou existe alguma suspeita sobre o visitante estrangeiro serão feitas outras perguntas tentando descartar a hipótese de entrada ilegal no país.

Nesse caso, prepare-se pois eles podem perguntar tudo o que quiserem, e se não estiverem satisfeitos você será levado para uma sala para maiores indagações. Aí podem perguntar: Quanto dinheiro você tem? Como você pretende se manter durante a viagem? Por quê você não tem seguro viagem? Por quê você está trazendo tudo isso de bagagem para essa quantidade de dias? Por quê você pretende ficar todos esses dias? Onde está a sua comprovação de passagem de retorno? Onde está a sua reserva de hospedagem? Qual o relacionamento você tem com a pessoa que está convidando para a hospedagem (no caso de carta convite)?

Esteja sempre preparado para entender o que lhe é perguntado e responder com a verdade.

Nunca responda sim ou positivamente a uma pergunta que você não entendeu.

Se por qualquer motivo se sentir desconfortável com as perguntas, tente demonstrar que não está compreendendo e peça por um tradutor. Pode não existir um tradutor e em alguns casos já ouvimos relatos de que foram chamadas pessoas da própria fila para traduzir a entrevista.

Nenhuma dessas situações de maior questionamento ocorreu conosco, mas temos notícia de amigos e conhecidos que já passaram por algumas delas.

Infelizmente, na pior das hipóteses, caso o setor de imigração entenda que você não se encaixa no perfil de turista ocorrerá a deportação. A maioria das vezes em que soubemos de histórias desse tipo o viajante ou não possuía a passagem de retorno ao Brasil, ou estava com a hospedagem garantida por meio de carta convite.

De forma alguma a carta convite é um meio ilegal, em muitos países é obrigatória, além do visto de entrada. Certifique-se de que a pessoa que realiza o convite para a sua hospedagem é um cidadão ou residente legalizado e pode legalmente convidar um estrangeiro para se hospedar em sua residência.

Assista o vídeo, se inscreva no blog e no canal e siga a gente nas redes sociais (Instagram, Facebook, Twitter, e Snapchat).

Um beijo e até o próximo post.

Essa publicação pode conter conteúdo publicitário e redirecionamento para parceiros do Blog.

via IFTTT

Praia de Astúrias no Guarujá

As férias podem ter acabado mas o verão continua. E dá pra aproveitar bastante ainda. Pertinho de São Paulo tem um extenso litoral com ótimas praias.

Quando ouvimos falar em Guarujá, no litoral de São Paulo, logo lembramos de duas praias bem conhecidas na região, a de Pitangueiras e a da Enseada. Mas a verdade é que há uma terceira praia, também próxima do centro da cidade, que chama a atenção de turistas e torna-se mais uma protagonista quando o assunto é a beleza do litoral: é a chamada praia de Astúrias.

asturias
Sua extensão pode não ser muito longa, já que não passa de 1 quilômetro, mas, de toda forma, a praia de Astúrias consegue encantar cada dia mais visitantes com suas águas tranquilas e areia branca, excelente tanto para banho quanto para pesca. Da sua orla, também é possível avistar as praias mais badaladas, mas, quem chega na Astúrias para uma visita, dificilmente não irá querer permanecer nela o dia todo para relaxar.

Além de ter uma boa movimentação e ser urbanizada, a praia de Astúrias também é conhecida por ser familiar. Portanto, se você estava pensando para qual região da Pérola do Atlântico deveria ir nas suas próximas férias em família, agora já sabe a resposta! De acordo com os visitantes, é uma praia calma, limpa e tradicional. Nela, há algumas barracas com petiscos, pastéis e bebidas geladas, produtos sempre de muita qualidade.

post-banner

Falando em gastronomia, apesar das poucas opções de restaurantes na região, a praia de Astúrias oferece algumas possibilidades para os moradores e visitantes, que vão desde pizzaria, lanchonetes e restaurantes mais completos com frutos do mar e outras refeições, além de haver alguns bares para quem deseja curtir todos os momentos na praia, do começo do dia até o fim da noite. Há, também, um mercado de peixes frescos que os visitantes adoram.

asturias-2
Quanto à hospedagem, não se preocupe. A estrutura da praia de Astúrias é composta por algumas das mais famosas pousadas no Guarujá como o Clipper Flats, Astúrias Praia Hotel, além de apartamentos alugados para temporadas. Vale a pena dar uma pesquisada para encontrar a melhor opção para você e quem mais estiver ao seu lado nessa grande viagem.

E se por acaso decidir se hospedar no local, mas também conhecer algo mais, você pode optar pela visita à praia do Tombo, belíssima e bem próxima de Astúrias.
Como é possível perceber, a praia de Astúrias é pouco falada ou conhecida popularmente, mas ao mesmo tempo consegue ser a favorita de muitos. Chame a família, faça as malas e surpreenda-se você também com mais uma surpresa do Guarujá, município brasileiro e destino litorâneo cada vez mais estruturado e frequentado por turistas.

Acesse o site Roteiro de Turismo e tenha todas as informações sobre as pousadas no Guarujá.

Se inscreva no blog e no canal e siga a gente nas redes sociais.

Um beijo e até o próximo post.

Essa publicação possui conteúdo publicitário e redirecionamento para parceiros do Blog.

Post Patrocinado.