GRÉCIA – City Tour em Atenas

O centro histórico de Atenas está repleto de atrações turísticas. Mas a cidade de Atenas tem muitos outros atrativos. Para quem está em uma viagem curta ou tem mobilidade reduzida utilizar o serviço de city tour é a melhor opção.

Considerando a quantidade de paradas e os trajetos disponíveis, os preços a partir de 16 euros (para 2 dias de uso) são muito razoáveis comparando com o valor da tarifa de metrô e o conforto e visibilidade da cidade que se tem do ônibus, além das explicações em áudio que são o complemento essencial de um bom city tour.

A cidade conta com 3 empresas que executam esse serviço, e são facilmente diferenciadas pelas cores do ônibus, azul, amarelo e vermelho.

Algumas pessoas perguntam se é preciso sinalizar para que o ônibus pare. Em teoria não é necessário, desde que você esteja no local de parada que é sinalizado com um poste onde tem as informações sobre o serviço.

Em qualquer cidade que tem esse serviço o ticket pode ser comprado pela internet, no site da empresa, nos hotéis e agencias turísticas, em algumas das paradas, ou direto no ônibus. Nós pagamos inclusive com o cartão de crédito.

Atenas tem muitas atrações a céu aberto que podem ser vistas muito bem de longe, mas em quase todas é preciso pagar para acessar de perto o local e entrar em algumas das instalações permitidas, já que boa parte está em estado de preservação e restauração permanente.

A cidade também tem alguns museus muito importantes com peças originais, enquanto que nas praças e parques foram colocadas réplicas.

Infelizmente nessa viagem, não tivemos muitos dias em Atenas e optamos em conhecer só os pontos turísticos a céu aberto mesmo, e só pagamos para entrar na Acrópole.

Aproveitamos as paradas para andar pelas ruas do centro, conhecer a cultura e o artesanato local e sentir a atmosfera do início da estação do verão.

Por esse motivo, optar pelo passeio de ônibus no city tour foi a nossa melhor escolha.

Assista o vídeo, se inscreva no blog e no canal e siga a gente nas redes sociais (InstagramFacebook, e  Twitter).

Um beijo e até o próximo post.

Essa publicação pode conter conteúdo publicitário e redirecionamento para parceiros do Blog.

via IFTTT

Arrumando as MALAS (Grécia e Espanha)

Eu adoro arrumar as malas pra viajar, simplesmente amo mesmo.

Fico por semanas anotando o que quero levar, vou colocando e tirando itens da lista e me divirto fazendo isso. Monto os looks mentalmente e vou acrescentando na lista. Uma semana antes garanto que as roupas e sapatos que planejei levar estejam limpos e prontos para a viagem.

Nessa viagem tivemos um diferencial e recebemos capas personalizadas da Mimoscool que ficaram muito bonitas, do jeito que a gente pediu e na medida exata para as nossas malas. As capas ajudam muito a dificultar qualquer ação de roubo da bagagem, protegem contra sujeira, e fazem parte de nós, representam a nossa personalidade, o que nós somos como viajantes. O melhor, os leitores do blog tem desconto na compra de produtos no site.

Chega então o dia de começar a colocar tudo na mala. Costumo fazer isso uns 2 dias antes da viagem. Pego a mala, a mochila e a bolsa que vou usar na viagem, coloco sobre a cama. Pego tudo que coloquei na lista e coloco em pilhas organizadas sobre a cama, de frente para o lugar onde elas deverão ir, mala, mochila e bolsa.

Depois de tudo colocado sobre a cama, começa a análise real. Separo em 3 pilhas: certeza, dúvida e retirar. Deixo a pilha do retirar ali, sem guardar pois posso ainda mudar de ideia. Experimento os looks, olho para o calendário com o planejamento de cada dia, vejo a previsão do tempo, que agora a menos de 3 dias do início da viagem já vai ser mais acertada.

Na minha cabeça, enquanto fui acrescentando as roupas na lista e os sapatos tudo ia combinar e ficar lindo, porque me vejo bem mais magra e alta do que eu realmente sou, rsss … Experimentar as roupas na frente do espelho melhora as decisões. Penso sempre em conforto, e em segundo lugar uma coisa diferente do que costumo usar no dia a dia… e apesar de amar camisetas e tênis, estou tentando trocar as camisetas por blusas mais arrumadinhas.

Feitas as provas e definidas as escolhas, agora eu guardo as roupas e sapatos que não vão mesmo, e me concentro no que ficou sobre a cama. Penso em quantas vezes vou querer repetir uma combinação de roupas ou uma peça e repenso se vale a pena levar uma peça que só será usada uma única vez, então retiro essas também. Pra mim é muito fácil levar pouca roupa porque sempre sei que vamos ou lavar roupa no banheiro do hotel ou em uma lavanderia.

Estou reduzindo a cada viagem a quantidade de cremes e itens de higiene, porque sempre acabo trazendo de volta 1/3 ou até metade do que levei, o que revela o peso inútil que eu carreguei. Com a maquiagem tem sido um pouco diferente, comecei a levar mais a sério usar pelo menos a maquiagem básica e melhorar minha apresentação pessoal. Mas, tem itens de maquiagem que definitivamente eu uso muito pouco, como as sombras. Mesmo levando só um pequeno trio de sombras, acho que usei 3 vezes no máximo na viagem, então na próxima esse item será substituído por um lápis sombra e só.

Nessa viagem de verão, levei 2 tênis de passeio e um chinelo, que foi muito mais do que suficiente. Minha dica é levar palmilhas com amortecimento ou calcanheira, pois os tênis de passeio não tem a parte de trás alta e ao final do dia as pernas doem muito mais do que se estivesse com tênis de corrida ou caminhada.

Cada mala que arrumo e cada viagem me ensinam como é melhor viajar leve, menos é mais, e o saldo dessa viagem foi que eu levei e não usei alguns cosméticos e usei só uma vez 2 peças de roupa, enquanto o Willian, deixou intocadas mais de 10 peças de roupa, entre camisetas, calças, meias e cuecas.Ficou curioso com tudo o que levamos, assista o vídeo, se inscreva no blog e no canal e siga a gente nas redes sociais (InstagramFacebook, e  Twitter).

Um beijo e até o próximo post.

Essa publicação pode conter conteúdo publicitário e redirecionamento para parceiros do Blog.

via IFTTT

Tour no Hotel – Atenas

 

Encontrar hospedagem em Atenas não é difícil, tem uma infinidade de hotéis e muitas opções de albergues e apartamentos para locação.

 

O difícil é conseguir conciliar um preço justo e uma localização favorável para a visitação dos pontos turísticos.

 

Eu não sei como você procura hospedagem, mas nós fazemos uma ampla pesquisa que envolve, o site do Booking, o Google Maps, TripAdvisor, Blogs e canais no YouTube, que assim como nós fazem vídeos resenha de hotéis e cidades.

post-banner

Depois de definir que o melhor seria ficar perto das atrações turísticas porque só teríamos dois dias inteiros em Atenas, nós fechamos a circunferência da nossa busca no resultado pelo mapa. Nós filtramos as opções de hospedagem deixando as que permitem o cancelamento gratuito e o pagamento das diárias na chegada ao hotel. Assim, qualquer mudança de planos evita maiores prejuízos.

 

Por último lemos os comentários deixados pelos hóspedes anteriores. No Booking e no TripAdvisor lemos os comentários mais recentes e procuramos pelos comentários negativos. Sim, isso mesmo. Desconsideramos os comentários que falam de quantidade e variedade no café da manhã, amenidades de banheiro e quantidade de fios das toalhas e dos lençóis e etc. A mesma coisa com decoração e a quantidade de canais na TV, para nós não é importante.

 

Nosso alerta acende quando o comentário contém algum relato sobre problemas com segurança, cobrança, tempo de resposta para problemas com chuveiro, banheiro, ar condicionado, enfim situações que independente do gosto pessoal de cada viajante, serão problemas para qualquer um.

 

O segundo alerta sobre os comentários acende quando vemos que a gerência do hotel deixa respostas nos comentários negativos. Daí procuramos em primeiro lugar por um pedido de desculpas e em seguida vamos ao ponto de vista do estabelecimento. Nesse quesito, desconsideramos os estabelecimentos em que a resposta oferecida ao invés de se desculpar e indicar uma futura mudança, se volta para o hóspede como se ele fosse o culpado pelas mazelas sofridas, ou que a pessoa é exigente demais (sim, já lemos isso de gerências de hotéis).

 

Passadas as inúmeras pesquisas, ficamos entre 2 ou 3 estabelecimentos para finalmente decidir em qual deles fazer a reserva e que geralmente tem preços semelhantes. Daí a decisão final vai pela empatia mesmo, olhamos de novo as fotos, o entorno das ruas, o tipo de comércio que tem perto e fazemos a reserva.

 

Em Atenas nós escolhemos o Economy Hotel, o preço e as imagens do hotel estão no vídeo. Fomos muito bem recepcionados pela gerência e funcionários. Atenderam a todos os nossos pedidos, tivemos uma ótima comunicação antes da nossa chegada, eles respondiam prontamente pelo sistema de mensagens do Booking que redireciona para o seu e-mail e por ali mesmo as respostas são encaminhadas para o Hotel.

 

O atendimento das pessoas na Grécia é muito educado e cordial, são simpáticos por natureza e comunicativos por excelência. Fomos cativados desde o primeiro dia.

 

Assista o vídeo, se inscreva no blog e no canal e siga a gente nas redes sociais (InstagramFacebook, e  Twitter).

 

Um beijo e até o próximo post.

 

Essa publicação pode conter conteúdo publicitário e redirecionamento para parceiros do Blog.

 

via IFTTT

Voando Turkish (GRU-IST-ATH) e ônibus do aeroporto até Atenas

Começando mais uma viagem. Viva! Férias!

Quase completou um ano entre um período de férias e outro. Nós pessoalmente preferimos dividir as férias em dois períodos e deixar um espaço de 6 meses entre eles. Assim continuamos sempre motivados no trabalho, sempre felizes com as viagens, temos tempo para organizar o orçamento das viagens e blá, blá, blá… Vamos ao que interessa.

Inauguramos mais uma experiência de voar, dessa vez com a cia aérea Turkish Airlines. Não foi proposital a escolha. Usamos milhas que tínhamos no Multiplus e a cia aérea parceira era a Turkish. O destino Atenas. A escolha do destino foi mais decidida pela quantidade de milhas do que por nós, e ficamos muito felizes que tenha sido assim, porque conhecer a Grécia era um sonho nosso.

Fomos para o aeroporto com bastante antecedência e muita expectativa, porque todos os relatos que lemos na internet elogiavam não só o serviço como a aeronave.

Nosso embarque foi no Terminal 3 de Guarulhos.

O check-in foi um pouco frustrante. Chegamos 4 horas antes do voo e descobrimos que o balcão só abria 3h30 antes do voo, simplesmente estava vazio, sem qualquer funcionário. Tentamos imprimir a etiqueta da bagagem no totem, mas o máximo que conseguimos foi imprimir os cartões de embarque.

Quando finalmente o check-in foi aberto ao sermos atendidos para despachar uma única mala com 15 kg apenas fomos questionados pela atendente sobre nossa bagagem de mão. Eu estava com uma mala que pesava 9,5 kg e uma mochila que estava metade cheia, já considerando o espaço que a minha bolsa pequena ocuparia dentro dela, tudo dentro das regras. E o Willian estava só com a mochila em que estavam os equipamentos eletrônicos, e mais nada. Nós dois juntos tínhamos 3 volumes para a cabine. Então começou a história. A atendente disse que a regra de bagagem da Turkish era de apenas 8 kg para a mala de bordo, e mais uma bolsa ou mochila e mais um casaco. Determinou que nós abríssemos a mala para retirar 1,5 kg de dentro dela e colocar dentro da mochila. Era fazer isso, ou despachar a mala.

Regras são regras. E a regra atual no Brasil já era a de que a mala de bordo poderia ter até 10 kg. Fora isso, o volume de 1,5 kg que ela exigiu que fosse retirado continuaria indo no mesmo espaço no avião, ou seja na cabine. Nós questionamos a exigência e declaramos as novas regras sobre bagagem de bordo. A resposta foi negativa, “retire o peso extra ou despache a mala”. Uma coisa importante sobre situações como essa, não discuta com a pessoa que pode de algum modo prejudicar você ou a sua viagem, simplesmente, e se possível faça, e depois use o SAC da empresa para denunciar.

Outro detalhe do atendimento no check-in da Turkish. Nosso bilhete era só de ida, porque trocamos as passagens com milhas e a volta seria por outro país e outra cia aérea. A atendente exigiu que mostrássemos os bilhetes das passagens de retorno ao Brasil. Atitude essa que eu também não questionei dado o comportamento anterior com as malas. Mas, a pergunta que não quer calar, esse não seria o papel do agente da emigração e imigração? Tentei manter o bom humor porque seriam mais 13h30 de relacionamento com essa nova cia aérea com a qual só estávamos começando a nos relacionar.

Um momento muito feliz nesse dia foi que nos encontraram no aeroporto. Ao entrarmos na sala vip da Star Alliance fomos chamados por um casal que nos assiste no YouTube. Foi muito especial, uma alegria.

Embarcamos e metade do avião já estava ocupado, pois a aeronave vinha da Argentina. e para nossa surpresa, nenhum passageiro do Brasil recebeu a necessaire com o kit de voo, que a Turkish faz tanta questão de divulgar que é um dos seus diferenciais de serviço de bordo. Percebi que todos os outros passageiros que já estavam no avião tinham recebido, então solicitei o kit para um dos comissários, uma, duas, três e na quarta vez, lá para oitava hora de voo, depois do primeiro serviço de bordo, consegui que um dos comissários de verdade me atendesse, pois os outros 3 primeiros prometeram levar ao nosso assento e nunca mais apareceram. Ao ver que eu tinha recebido o kit outros passageiros me questionaram como eu havia conseguido, pois eles não entregaram mesmo para ninguém. Pois é, começamos a descobrir que uma coisa era a propaganda e o marketing e outra era a realidade.

A comida foi razoável, os assentos eram bons, bem melhores que o da LATAM. O travesseiro e o cobertor tinham um tamanho bom e o fone de ouvido era to tipo externo, bom também. Os banheiros tinham tamanhos variados e se mantiveram razoavelmente limpos até o fim da viagem. Sobre os comissários nenhum do nosso corredor ou do adjacente falava português ou espanhol o que foi uma surpresa um tanto quanto desagradável. Poucos títulos do entretenimento de bordo tinham a legenda ou dublagem em português ou espanhol.

Descemos em Istambul e seguimos para a transferência até o portão de embarque do próximo voo que nos levou até Atenas. O aeroporto é bem grande, mas não foi um problema, porque era muito bem sinalizado. Estranhamos os banheiros que estavam muito sujos.

No voo seguinte o serviço de bordo foi bom, pelo pouco tempo de voo só recebemos lanches, com uma boa variedade de bebidas.

Chegamos em Atenas de madrugada, por volta das 3h da manhã. O aeroporto não é muito grande. Passamos pela imigração em Atenas mesmo, em Istambul só passamos por um raio-x e nossa mala despachada seguiu direto para Atenas. Ficamos na área de saída do desembarque até começar a amanhecer para pegar o ônibus e ir até o centro da cidade onde era o nosso hotel.

Uma dica para quem está chegando de madrugada no aeroporto de Atenas e ou vai pegar outro voo, ou vai para a cidade, mas vai esperar até amanhecer como nós, fique na área das esteiras de bagagem. Ali naquela área os bancos não tem braços, igual aos da área dos portões de embarque. Então se você quiser deitar ali é o local ideal.

O metrô fica no prédio contíguo ao aeroporto, mas só abre às 6h30. Os ônibus que vão para a cidade circulam o tempo. A diferença é o tempo de percurso. De ônibus demora um pouco mais (45 minutos) e a depender do trânsito pode ser mais tempo ainda que o metrô (30 minutos).

Se você não assistiu o vídeo assista agora e veja como foi essa jornada pra chegar até a Grécia.

Assista o vídeo, se inscreva no blog e no canal e siga a gente nas redes sociais (InstagramFacebook, e  Twitter).

Um beijo e até o próximo post.

Essa publicação pode conter conteúdo publicitário e redirecionamento para parceiros do Blog.
via IFTTT

Viajanet – Tudo Azul (Tutorial)

 

O programa de pontos Tudo Azul tem um diferencial em relação aos seus concorrentes. Estou falando da parceria com o site ViajaNet. Para quem não sabe o ViajaNet é um site que vende passagens aéreas no Brasil e no Mundo.

 

A parceria entre o Tudo Azul e o ViajaNet é especial. É possível trocar passagens aéreas em qualquer cia aérea usando os pontos do programa de fidelidade Tudo Azul. É excelente, principalmente em voos pela Europa.

 

Com paciência, antecedência e persistência é possível encontrar voos em cias aéreas usando menos milhas do que o próprio programa daquela cia aérea exigiria para a mesma troca.

 

Essa dica eu aprendi com o Blog “Mestre das Milhas”. Sempre recomendo para quem deseja aprender sobre milhas seguir esse blog, o “Passageiro de Primeira” e o “Melhores Destinos”.

 

Então não fique desanimado se você conseguiu pontos na Azul e não consegue trocar por passagens em voos da própria cia. Guarde esses pontos para usar na sua próxima viagem pela Europa ou outro continente.

 

O passo a passo da pesquisa e o comparativo da economia com a passagem comprada com dinheiro está no vídeo.

 

Assista o vídeo, se inscreva no blog e no canal e siga a gente nas redes sociais (InstagramFacebook, e  Twitter).

 

Um beijo e até o próximo post.

 

Essa publicação pode conter conteúdo publicitário e redirecionamento para parceiros do Blog.

via IFTTT