Chip de celular (SIMCARD) no exterior

Celular é item pessoal de qualquer viajante. Em viagens para o exterior é tão útil quanto no próprio país. Eu diria que é mais importante, porque passa a ser sua única forma de comunicação, e para muitos substitui o computador. Daí vem a internet.

Pois é, habilitar o plano brasileiro para falar no exterior é até justo, mas pagar por um pacote de dados pode te custar o preço das passagens aéreas.

Vivemos em um mundo moderno e globalizado, tudo que nós temos aqui, tem no exterior. Assim é com o Chip (simcard) para celular das operadoras locais de outro país. Eles também tem planos pré-pagos, com minutos, sms, e internet, só com minutos, só com internet e por aí vai.

Não é nenhum mistério comprar e usar o simcard, geralmente as instruções terão a opção em inglês ou você contará com o auxílio do vendedor.

Existem operadoras, várias pelo mundo, que vendem o chip pela internet e entregam no seu endereço no Brasil ou em outro lugar e assim você viaja com o chip pronto e instalado. Se for optar por esse serviço tenha uma boa margem de tempo para encomendar.

Minha sugestão, pesquise o máximo que puder antes pela internet. Mande e-mail para o seu hotel e diga que pretende usar a internet no celular e pergunte se eles podem recomendar uma operadora ou indicar quais empresas oferecem o serviço. Assim, você já pode ir pesquisando aqui no Brasil pela internet e chegar no seu destino com as informações necessárias.

Ao comprar o simcard e optar pelo plano faça o carregamento com o valor necessário para toda a viagem, assim você fica despreocupado e pode aproveitar alguma promoção sazonal.

Assista o vídeo, se inscreva no blog e no canal e siga a gente nas redes sociais (InstagramFacebook, e  Twitter).

Um beijo e até o próximo post.

Essa publicação pode conter conteúdo publicitário e redirecionamento para parceiros do Blog.

via IFTTT

US$ DÓLAR ou € EURO – Quanto levar na viagem?

Uma das dúvidas diárias dos viajantes é a quantidade de dinheiro que precisa ser levado em uma viagem.

Não se trata só do tipo de orçamento da sua viagem, mas de um fator decisivo para a sua liberação pelo setor de imigração de outro país. Sim, muitos países exigem que o turista estrangeiro tenha um mínimo de dinheiro disponível e comprovado ao entrar no seu território. Por questões legais e para evitar a entrada de imigrantes de forma ilegal.

Nós sempre temos em mente um valor mínimo que consideramos para cada um e para cada dia de viagem.

Esse valor é o montante de US$50. Ou o equivalente na moeda do país de destino do viajante.

Para muitos será pouco, mas acredite há quem viaje com menos da metade dessa quantia acreditando não existirem regras. E muitos outros, exagerados viajam com muito mais do que isso e por vezes violam a própria regra brasileira que permite que o brasileiro ou estrangeiro saia do país com até (limite máximo) R$10.000 (dez mil reais) ou o equivalente em outra moeda.

Para aqueles, que como nós não abre mão dos benefícios e segurança dos cartões de crédito nas viagens, o valor diário pode ser comprovado por meio da última fatura do cartão em que conste o limite de crédito disponível ao seu titular. Tenha certeza de que sendo exigida a comprovação o oficial da imigração conseguirá entender os dados na sua fatura de cartão de crédito.

Os cartões travel money também servem como comprovante, desde que acompanhados de um extrato ou saldo recente. Da mesma forma os antigos travelers cheques, quase extintos.

O objetivo de estabelecer um ponto de partida, uma quantia mínima diária está em assegurar que o turista terá fundos suficientes para realmente viver como turista no país, sem se tornar um ônus para o governo local, ou um eventual imigrante ilegal.

Mesmo que toda a sua viagem esteja paga, ou ainda se a viagem tiver como objetivo visitar um amigo ou parente que more no local e o turista não vá se hospedar em um hotel, a obrigatoriedade de apresentar comprovação de meios de subsistência, como é o caso do dinheiro, ou cartões, permanece.

Esteja preparado para a sua próxima viagem internacional.

Assista o vídeo, se inscreva no blog e no canal e siga a gente nas redes sociais (InstagramFacebook, e Twitter).

Um beijo e até o próximo post.

Essa publicação pode conter conteúdo publicitário e redirecionamento para parceiros do Blog.

via IFTTT

Patricia Viaja TECH – drone DJI Mavic Pro

Inauguramos um novo quadro no canal. Atendendo a pedidos vamos falar sobre os equipamentos e tecnologias que utilizamos nas viagens.

Somos apaixonados por viagens e descobrir lugares, pessoas e coisas novas. Para registrar tudo que temos visto e vivido nas viagens usamos alguns equipamentos de vídeo, áudio e som e nessa evolução do canal os eletrônicos também evoluíram, e muito.

Para aqueles que acompanham o canal desde o início, ou assistiram os primeiros vídeos e agora os mais recentes, têm percebido as mudanças e muitos nos perguntam o que estamos usando para gravar e editar os vídeos.

A estrela desse quadro é o Willian, que é apaixonado por tecnologia e muito perfeccionista. Ele vai mostrar um por um os equipamentos que utilizamos e demonstrar como é possível extrair o melhor desempenho deles.

Cada vídeo vai abordar um equipamento novo. E o mais novo integrante do nosso acervo é o Drone Mavic Pro da DJI.

mavic 728x90

Neste primeiro vídeo fizemos uma breve apresentação e no próximo vamos responder as perguntas específicas sobre o Drone.

Assista o vídeo, se inscreva no blog e no canal e siga a gente nas redes sociais (InstagramFacebookTwitter, e Snapchat).

Um beijo e até o próximo post.

Essa publicação pode conter conteúdo publicitário e redirecionamento para parceiros do Blog.

via IFTTT

Tutorial: Le Club Accor

Viajar já é bom demais, e viajar gastando menos é melhor ainda.

Hoje vou falar sobre o programa de fidelidade da rede de hotéis Accor Hotels. O LeClubAccor está entre as maiores redes de hotéis e com as mais variadas categorias de hotéis. Tem hospedagem para todo tipo de orçamento e perfil de viajante.

Na minha opinião, um dos grandes atrativos do programa são as inúmeras parcerias que permitem transferir pontos para o programa. É possível usar esses pontos em hospedagens ou ainda retransferir os pontos para outros programas de fidelidade parceiros.

Sim, é possível fazer uma triangulação dos pontos que estão em uma cia aérea e fazer eles chegarem em outra cia aérea, mesmo que diretamente elas não sejam parceiras. Saber se vale a pena ou não essa multi transferência é uma questão bem pessoal e que exige muitos cálculos e reflexão.

Os pontos no programa de fidelidade podem nascer de hospedagens nos hotéis que permitem o acúmulo de pontos, ou chegar através das transferência dos pontos de algum dos parceiros.

A conversão dos pontos que chegam dos parceiros na maior parte das vezes não é igualitária, por isso pense bem no custo benefício que vai ter para você antes de transferir.

post-banner

Várias vezes por ano o programa faz promoções segmentadas entre os continentes ou países e oferece descontos ou serviços gratuitos com as reservas.

Participar do programa é gratuito, e os preços sempre são menores para os participantes. Em geral, quanto maior a categoria do hotel, maior o desconto e mais serviços gratuitos incluídos.

Os valores das diárias também mudam de acordo com a quantidade de noites de hospedagem e dias da semana de menor movimento.

Esse post foi só uma visão geral e superficial sobre o programa, para saber detalhes de como pesquisar, usar e trocar os pontos, assista o vídeo.

Assista o vídeo, se inscreva no blog e no canal e siga a gente nas redes sociais (InstagramFacebookTwitter, e Snapchat).

Um beijo e até o próximo post.

Essa publicação pode conter conteúdo publicitário e redirecionamento para parceiros do Blog.

via IFTTT